• Letra Espírita

A Síndrome do Coitadinho



Todo mundo conhece uma pessoa que vive reclamando da vida. Que se sente injustiçado. Que acredita que tudo de ruim só acontece com ela. Que não tem amigos de verdade, falta dinheiro, não tem emprego ou se tem não é o que queria, que o relacionamento não anda bem, que as pessoas pegam demais no seu pé e não gostam dela. O pior de tudo isso é se você se reconheceu no meio de tudo isso. Infelizmente você tem a síndrome do coitadinho.

A síndrome do coitadinho não deixa que você enxergue que a vida é muito maior do que você. Que existe pessoas com problemas iguais ou muito piores que o seu. Alem disso você é responsável por sua colheita. Você plantou vento e deve colher tempestade. Ninguém colhe aboboras onde plantou chuchu. Como você pode ficar feliz se o seu dia é repleto de reclamações. Como alguém pode querer ficar perto de alguém que sempre tem um problema maior do que os outros, isso na sua visão é claro, alguém que não consegue ouvir o outro, que faz as coisas com preguiça e desdém, sem não se preocupar com horários e atrasos. Quem não gosta de ser cobrado procura fazer as coisas do modo correto, pois assim não recebe reclamações futuras.

Diz Emmanuel no livro O Consolador: "dentre os mundos inferiores, a Terra pertence à categoria dos de expiações e provas, porque ainda existe predominância do mal sobre o bem. Aqui, o homem leva uma vida cheia de vicissitudes por ser ainda imperfeito, havendo, para seus habitantes, mais momentos de infelicidades do que de alegrias. A provação é a luta que ensina ao discípulo rebelde e preguiçoso a estrada do trabalho e da edificação espiritual. A expiação é a pena imposta ao malfeitor que comete um crime.” Portanto não somos coitadinhos nem vitimas como gostamos de nos portar diante da vida. Cada um é responsável por suas escolhas e nesse mundo de expiações deve fazer o seu melhor para evoluir e superar suas faltas anteriores.


Quando reencarnamos somos abençoados com o dom do esquecimento de nossas vidas anteriores, mas intimamente trazemos a responsabilidade de lutar para superá-las e vencê-las uma a uma. Para isso planejamos nossa reencarnação, mas como fomos criados livres por Deus e temos nosso livre arbítrio podemos fazer as escolhas certas para nosso adiantamento moral ou estacionar e manter-se no que achamos mais favorável a nossa condição atual. Cada uma dessas escolhas nos levará a um caminho diferente e a colheita será obrigatória, seja nessa ou em reencarnações futuras.

“Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem”. (Romanos 12:21). Não te abatas com a situação atual em que te encontras. Como dizia Chico Xavier, “Tudo Passa”, mas para tanto devemos fazer nossa parte com amor e esperança, pois a fé sem ação não tem valor, não constrói, não fortalece o espirito.

Todos aos olhos do pai são seus filhos amados e como tal podem escolher o caminho que vão seguir.

Cada um tem as suas próprias necessidades para o seu crescimento como espíritos que somos. Para tanto Deus tem toda a eternidade para nos esperar chegar aos mais altos ventos da evolução individual.

Cada qual a seu tempo conquistara suas próprias batalhas e vencerá a maior de todas que é seu próprio egoismo. Só vencendo a ele podemos de fato evoluir e ver a felicidade nas pequenas coisas.

Portanto, não existem coitados. Cada um esta a seu modo vivendo a experiencia que escolheu para sua evolução pessoal. Você pode deixar de “sentar no seu próprio rabo” como na fábula do macaco e olhar de verdade para si. Ver que também é um espirito em construção e como tal buscar instrui-lo e evoluir.

Comparar-se ao outro é um grande erro. Vivemos em uma sociedade em que há todo momento somos comparados com o mais bonito, o mais magro, o mais rico, o mais perfeito e tudo isso são ilusões desse mundo. Não carregamos nada disso quando partimos dessa Terra.

“Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, uns para com os outros, e para com todos”. (Tess. 5:15). Que possamos entender que não somos nem mais nem menos, apenas filhos de Deus e que estamos nessa passagem para evoluir. Levante a cabeça e faça. Faça por você o seu melhor. Não espere dos outros aquilo que eles não estão preparados para te ofertar. Você é o ambiente em que escolhe ficar, as pessoas que escolhe conviver, as escolhas que faz. Ninguém é responsável por você além de você mesmo. Suas escolhas o definem. Deixe de se ver como uma vitima e saia para a ação. Deus só pode ajudar quem escolhe se ajudar. Preces vazias sem ação não te movimentam. Se estou em um emprego ruim, mas não me movimento para estudar ou procurar outro melhor, vou continuar no mesmo lugar. Se reclamo que as situações se repetem sempre comigo, enquanto não por um ponto final elas continuaram se repetindo, pois a lição não foi aprendida.

Então meu irmão e irmã, estamos onde escolhemos com as pessoas que nos são afins e só cabe a cada um de nós a força para se movimentar em prol da evolução individual. Não existem vitimas.

Que sejamos luz.

Que o Senhor Jesus esteja conosco.

A felicidade é o caminho e caminhando estou.

*Juliana Procopio é colunista voluntária do Blog Letra Espírita. Leia outros artigos de sua autoria clicando aqui.

#JulianaProcópio #Coitadismo

Contatos:

22  2724-0945

blog@letraespirita.com.br

© 2018 por Equipe Letra Espíírita