• Letra Espírita

O ESPIRITISMO E A REFLEXÃO DA SEMANA SANTA


Caio Cezar de Andrade Rodrigues


A páscoa cristã tem origem na festa pascoal judaica. Sendo uma das festas mais tradicionais do calendário cristão, apesar de ter sofrido influência da cultura pagã dos povos germânicos cristianizados. Influência essa mais visível através dos ovos de chocolate.


Os judeus celebram a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito e era realizada próxima à época que marcava o início da primavera. Já a páscoa cristã relembra a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Lembrança essa, que representa uma das principais bases da fé cristã, representada nas mais diversas tradições religiosas.


A tradição católica, sem sombra de dúvidas, é a mais conhecida. Nela, a páscoa marca o final da quaresma, que tem sua última semana denominada Semana Santa. E para a maioria dos brasileiros, talvez seja marcada pelo feriado Nacional da Sexta-feira da Paixão. Prestando tributo ao ato da crucificação e morte de Cristo, que no Domingo de Páscoa, três dias depois, celebra a ressurreição d’Ele.


E o Espírita, caros leitores? Deveríamos celebrar a Páscoa como todas as outras religiões? A resposta é simples, porém permite uma reflexão, digamos, ecumênica.


A palavra doutrina, segundo Michaelis Dicionário Brasileiro Da Língua Portuguesa, é um conjunto de princípios em que se fundamenta um sistema religioso, político ou filosófico. E o espiritismo se trata de uma doutrina, e não possui rituais. Logo, a resposta para nossa pergunta no parágrafo anterior é não. Não celebramos a páscoa. Mesmo que nosso cotidiano seja influenciado pela celebração (já que apesar do Brasil ser um Estado laico, sofre grande influência católica), a Semana Santa não modifica em nada as atividades espíritas, assim como nenhuma outra data católica inclusa no calendário.


Mas o fato da páscoa não se resumir somente em ritos, é que estabelece uma interseção entre a visão espírita e a de outras religiões. E essa interseção é a REFLEXÃO. Ato que talvez se confunda ou mesmo se perca, diante da fé cega ou da indução comercial dessa data.


A mensagem de Cristo, ao se entregar à humanidade, deve ser perpetuada como máxima para evolução humana. E nós como habitantes de um mundo de expiação, temos o dever de refletir em seus atos. Afinal, somente um espírito evoluído teria compaixão diante da tortura, difamação e humilhação pela qual foi submetido.


A palavra Páscoa vem do hebraico Pessach, que significa passagem. Para os judeus representa a Libertação de seu povo dos egípcios através da passagem pelo mar Vermelho guiados por Moisés; que por sua vez, foi guiado através de mensagem mediúnica. E porque não refletirmos no ato de Cristo perante seus governados, em seu exemplo dado na carne, reencarnado?


A verdade, meus caros irmãos, é que a grande passagem evolutiva está aí. O mar vermelho se abre a todo instante, e a oportunidade de não crucificarmos Cristo é sempre nos oferecida através do livre arbítrio.

Referências:

MICHAELIS DICIONÁRIO BRASILEIRO DA LÍNGUA PORTUGUESA. (Michaelis – Online). UOL. Disponível em: <http://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f=0&t=0&palavra=doutrina>. Acesso em: 02 abr. 2020.

Contatos:

22  2724-0945

blog@letraespirita.com.br

© 2018 por Equipe Letra Espíírita