• Letra Espírita

Perfil do Espírita Brasileiro



Entre os meses de Fevereiro e Março de 2017 foi realizada a pesquisa “Perfil do Espírita Brasileiro”, que contou com a ativa participação de 8.250 espíritas que prontamente responderam as perguntas realizadas visando compreender como são e o que pensam os espíritas brasileiros.

A seguir o relatório com os dados obtidos:

GÊNERO E ORIENTAÇÃO SEXUAL

De todos os participantes 80,4% são mulheres e 19,2% são homens. 0,4% dos espíritas participantes preferiram não opinar.

A pesquisa revela que 72% são mulheres heterossexuais enquanto homens heterossexuais somam 16,6%. Os dois grupos juntos mostram que 88,6% dos espíritas participantes da enquete são heterossexuais.

2,8% se declarou mulher homossexual e 3,3% se declarou homem homossexual, o que representa 6,2% de homossexuais.

2% das mulheres se declaram bissexuais enquanto nos homens o número foi de 0,4%, o que soma 2,4% de bissexuais.

0,1% se declarou transexual.

2,8% preferiu não responder sobre estas questões.

FAIXA ETÁRIA

Com relação a faixa-etária, a grande maioria (54,4%) são adultos na faixa de 25 a 45 anos de idade, sendo que 27,9% possui entre 25 e 35 anos de idade, enquanto 26,5% possui entre 35 e 45 anos de idade.

O terceiro maior grupo está na faixa dos 45 a 55 anos de idade, estes somam 19,5% dos espíritas. Também identificamos que 12% possui entre 55 e 65 anos.

Os jovens também estão presentes na Doutrina. Os menores de 18 anos somam 1% e entre 18 e 25 anos somam 10,1% dos participantes.

ESTADO CIVIL

Questionados como anda o coração, 50,6% dos espíritas disseram serem casados, enquanto o número de solteiros é de 26,4%. Já o 10,1% declarou estar namorando.

Divorciados somam 10% enquanto viúvos somam 2,9%.

MERCADO DE TRABALHO

Questionados sobre como estão inseridos no mercado de trabalho, 66,6% dos espíritas disseram estarem inseridos no marcado trabalho, enquanto 23,6% encontra-se a procura de uma oportunidade. Já 9,7% declarou estar aposentado.

RENDA

Nossa pesquisa mostrou que 12,2% dos espíritas participantes da enquete ganham menos de 1 salário mínimo, enquanto 29,1% ganha entre 1 e 2 salários. Este grupo forma 41,3% dos participantes.

25,7% ganha entre 2 e 4 salários mínimos, enquanto 14,4% ganha entre 4 e 6 salários mínimos. Este grupo forma 40,1% dos participantes.

7,4% ganha entre 6 e 8 salários mínimos, enquanto 11,2% ganha acima de 8 salários mínimos. Este grupo soma 18,6% dos participantes.

ESCOLARIDADE

Afirmando o que já foi divulgado em pesquisas anteriores por institutos como o IBGE, o Espiritismo é a Doutrina em que a maioria dos adeptos possui alto grau de escolaridade. Nossa pesquisa mostrou que 30,8% possui curso superior completo e 22,3% possui pós/mestrado. Juntos estes grupos formam 53,1% dos espíritas participantes.

17,6% possui o segundo grau incompleto.

20,7% possui ensino médio completo enquanto 4,1% não chegou a completar o ensino.

2,5% possui a escolaridade até o fundamental completo e 2% não chegou a completar o ensino.

REGIÃO GEOGRÁFICA E MOVIMENTO REGIONAL

O Espiritismo sempre foi muito popular na região sudeste e esta continua a ser a principal região, com maior número de seguidores, com 50,1%.

Porém, as regiões sul e nordeste estão crescendo e popularizando a Doutrina, descentralizando o foco da região sudeste. De acordo com nossa pesquisa, 18,9% dos espíritas são da região sul enquanto 16,3% da região nordeste.

O Centro-Oeste possui 8,8% dos espíritas participantes enquanto a região norte foi a de menor índice, apenas 4,7%.

Espíritas brasileiros que residem fora do país também participaram da enquete e somam 1,2% dos participantes.

Também perguntamos, além da região em que moram, como os espíritas veem o Movimento Espírita regional e 54,9% considera o Movimento onde moram forte. Já 45,1% consideram o movimento fraco ou não opinaram.

COMO SE TORNOU ESPÍRITA

Questionamos aos nossos participantes como elas tiveram contato com a Doutrina e como se motivaram a tornarem-se espíritas e 53,5% disse que foi por conta própria, estudando e pesquisando sobre o tema. Já 46,5% disse que foi por influência familiar/amigos ou que já nasceu em lar espírita.

MEDIUNIDADE

Questionamos aos nossos participantes se eles possuem ou consideram possuir mediunidade ostensiva e 36,2% afirmou não possuir mediunidade, enquanto 35,8% afirmou ser médium ostensivo. 28% não soube opinar a questão.

O CENTRO ESPÍRITA E SUAS ATIVIDADES

Questionamos aos nossos participantes se eles frequentam alguma instituição espírita, se realizam trabalhos na instituição e 53% disse que sim, frequenta ou desenvolve algum tipo de trabalho.

30,5% disse frequentar e participar de vez em quando e 16,5% disse não frequentar e nem participar de atividades.

Sobre as atividades perguntamos qual seria a de maior importância e 4,3% afirmou serem os passes e tratamentos espirituais.

2% defendeu a ideia de que as palestras são as atividades mais importantes e 1,5% defendeu a ideia de que o atendimento fraterno é o primordial.

A evangelização/mocidade e trabalhos sociais foram a opção de 1,1% dos participantes, cada.

A reunião mediúnica foi votada por 0,8% dos espíritas como a atividade central.

Já 89,2% dos participantes votaram que não consideram haver nenhuma atividade mais relevante que a outra e que todas são essenciais, cada uma dentro do seu propósito, é tudo um grande conjunto que deve funcionar harmonicamente.

KARDEC E SUA OBRA

Sobre Kardec e sua obra básica, 74% dos espíritas disseram ter lido algum dos seus livros e 16,8% afirma ter lido todo o pentateuco. Já 9,3% nunca leu qualquer obra do Codificador do Espiritismo.

Alguns adeptos do Espiritismo defendem a ideia de que Kadec está ultrapassado, ideia com a qual não concordamos, mas perguntamos na enquete apenas para ver qual seria a porcentagem de seguidores que concordaria ou discordaria e para nossa grata surpresa 95,8% discorda da ideia, enquanto 4,2% considera o Codificador ultrapassado ou não opinaram.

DIVULGAÇÃO ESPÍRITA

Perguntamos aos participantes se eles promovem a divulgação da Doutrina Espírita de alguma forma e 53,3% votaram que sim, procuram sempre divulgar a Doutrina quando podem, já 43,7% divulgam apenas quando questionam sobre a Doutrina. 3% disse não efetuar qualquer divulgação.

Questionamos também se as pessoas gostam do humor na divulgação do

Espiritismo e 70,9% aprova a ideia e considera uma interessante ferramenta. Já 29,1% não gosta de usar humor para divulgar o Espiritismo ou não sabe opinar.

Sobre a Unificação do Movimento Espírita que também faz parte da divulgação doutrinária, apenas 14,3% considera que o Espiritismo é unificado no Brasil e a esmagadora maioria, 85,7%, não considera que haja unificação, uma vez que os órgãos e entidades proferem trabalhar de forma individualizada, ou não sabem opinar.

Perguntamos também se as pessoas consideram o Espiritismo uma religião e 64,2% consideram que sim, é uma religião, enquanto 21,6% não considera uma religião. Já 14,2% não souberam opinar.

A última pergunta foi sobre como o trabalho do Letra Espírita é visto perante a divulgação Espírita e para nossa grata surpresa 99,5% aprovaram nosso trabalho sendo que 74,4% consideram excelente/muito bom.

#Pesquisa

Contatos:

22  2724-0945

blog@letraespirita.com.br

© 2018 por Equipe Letra Espíírita