Tópicos

A MÚSICA E O ESPÍRITO


Carla Silvério


Desde tempos imemoriais sabe-se que a música influencia o Espírito, contribuindo positivamente para o seu desenvolvimento e evolução. A música, como energia fluida que é, atua diretamente nos centros de força do corpo humano, tanto sob o ponto de vista material (orgânico), quanto perispiritual, por meio da sua vibração, e, assim, desenvolvendo as potencialidades sensitivas do ser.


Antigas civilizações, a exemplo da China, Índia e Egito, registram desde a antiguidade o uso da música, inclusive como instrumento de cura, pois se utilizavam do poder energético da música sobre as pessoas.


A Questão nº 251, de O Livro dos Espíritos (KARDEC, 2007) é clara ao colocar a música praticada nas esferas espirituais mais elevadas como “tudo o que de mais belo e delicado pode a imaginação espiritual conceber”, tecendo uma comparação muito didática entre a música do plano espiritual e a música terrena, explicando aos homens que a música, em verdade, se transmuta muito mais além do que a que conhecemos na orbe terrestre.


Os Benfeitores do plano celeste esclarecem, ainda, que a busca por uma melodia saudável é a chave para a elevação do Espírito.


A música encontra destaque também na literatura Espírita. Noticia o plano espiritual que, nas esferas superiores, as melodias atravessam o ar estimulam a alegria e a disposição ao trabalho, aumentando o seu rendimento, a exemplo do que relata André Luiz, na obra Nosso Lar (XAVIER, 2017).


Em Obras Póstumas (KARDEC, 2006), consta o registro das lições de Kardec nesse sentido, ao colocar que a música edificante é moralizadora da música terrena e, assim, instrumento de reforma íntima dos homens, trazendo ao nosso convívio as intuições e animações do alto, por meio das composições inspiradas pelos amigos de além-vida. A música sublime é veículo de vibrações edificantes a todos os seres, é elo entre os dois mundos, é prece em forma de ondas magnéticas energéticas que fortalecem a todos, mantendo corpo e mente sãos. A música que traz relaxamento e auxilia na meditação e no encontro com o Eu interior colabora para a harmonização integral do Espírito e dos ambientes em que este se encontra.


Assim, a música salutar conduz tanto encarnados quanto desencarnados a um padrão mental harmonioso, saudável e edificante, sendo verdadeiro instrumento complementar na condução da evangelização da humanidade segundo os preceitos da Doutrina Espírita.


Que saibamos cultivar o gosto pelas sublimes melodias edificantes, auxiliadoras de nossa reforma íntima, para sermos capazes de ensinar as futuras gerações as benesses de tais sons ao corpo, mente e alma.


Música é prece e, como toda prece feita direcionada ao bem comum, à evolução dos seres e à elevação do padrão vibracional, é potente fonte de rica energia de cura, eis que nos permite sintonizar em harmonia com o alto.


Música enobrece o Espírito!

Referências:


KARDEC. Allan. Obras Póstumas. 1ª ed. Francesa. 1ª ed. de bolso. Tradução de Guillon Ribeiro. Rio de Janeiro: FEB, 2006.

_______________. O Livro dos Espíritos. 1ª ed. Comemorativa do Sesquicentenário (bolso). Tradução de Evandro Noleto Bezerra. Rio de Janeiro: FEB, 2007.

XAVIER. Francisco Cândido. Nosso Lar. Pelo Espírito André Luiz. Rio de Janeiro: FEB, 2017.

Postagens Recentes
Postagens Populares