top of page
Tópicos

O Autismo explicado pelo Espiritismo


Rafaela Paes de Campos

Publicação original: 06 de outubro de 2017.

Última atualização: 24 de agosto de 2022.


Inicialmente, cabe inserir como uma primeira informação acerca do tema, o que demonstra o Capítulo VIII do livro A Gênese, no item intitulado “Alma da Terra”:


O desenvolvimento orgânico está sempre em relação com o desenvolvimento do princípio intelectual; o organismo se completa à medida que as faculdades da alma se multiplicam; a escala orgânica segue, constantemente, em todos os seres, a progressão da inteligência, desde o pólipo até o homem; e isso não poderia ser de outro modo, uma vez que é necessário, à alma, um instrumento apropriado à inteligência das funções que ela deve cumprir” (KARDEC, 2012, p. 153).


Acerca do autismo, conceitualmente pode-se explicar que se trata de um “distúrbio do neurodesenvolvimento caracterizado por desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais, déficits na comunicação e interação social, padrões de comportamento repetitivos e estereotipados, podendo apresentar um repertório restrito de interesses e atividades” (SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DO PARANÁ, s.d., on-line).


Diante de tais lições, passa-se a compreender que as razões que ensejam que um Espírito encarne como uma pessoa autista são as mais variadas.


Pode-se citar, como um primeiro exemplo, um Espírito que encarne em uma determinada família tendo previamente combinado ser portador de uma deficiência, seja ela qual for, a fim de, pura e simplesmente, ensinar àqueles que precisam aprender a praticar as leis do amor (O MUNDO EXTRAFÍSICO, 2014, on-line).


Ademais, tem-se que, conforme informações da Espiritualidade, “a doença é um autoisolamento do espírito. Por reiterados choques contra as leis divinas em vidas passadas, ele acaba afetando a formação genética do corpo que passa a abriga-lo. E essa alternativa é uma fuga das condições que atormentam” (MACIEL, s.d., on-line).


Importante salientar que todos nós trazemos para a atual encarnação débitos pretéritos e erros cometidos, não sendo algo inerente apenas ao portador do Transtorno do Espectro Autista. Nenhum de nós é isento das responsabilidades que nos cabem por quem já fomos um dia e pelas atitudes que tomamos naqueles momentos, sendo de suma relevância que não se haja com preconceito baseando-se numa premissa aplicável a alguns casos, justamente porque ela faz parte da bagagem de todos nós.


Para ilustrar o tema, o médium Carlos Baccelli, em seu livro “Chico Xavier, à sombra do abacateiro”, conta a seguinte história:


“Certa vez, um casou aproximou-se de Chico, o pai sustentando uma criança de um ano e meio nos braços, acompanhado por distinto médico espírita de Uberaba. A mãe permaneceu a meia distância, em mutismo total, embora com alguma aflição no semblante. O médico, adiantando-se, explicou o caso ao Chico:

- A criança, desde que nasceu, sofre sucessivas convulsões, tendo que ficar sob o controle de medicamente, permanecendo dormindo a maior parte do tempo. Em consequência, mal consegue engatinhar e não fala.

Após dialogarem durante alguns minutos, Chico perguntou ao nosso confrade a que diagnóstico havia chegado.

- Para mim, trata-se de um caso de AUTISMO – respondeu ele.

O Chico disse que o diagnóstico lhe parecia bastante acertado, mas que convinha diminuir o anticonvulsivo mesmo que tal medida, a princípio, intensificasse os ataques. Explicou, detalhadamente, as contraindicações do medicamento no organismo infantil. Recomendou passes.

- Vamos orar – concluiu.

O casal saiu visivelmente mais confortado, mas, segurando o braço do médico nosso confrade, Chico explicou a todos que estávamos ali mais próximos:

- O AUTISMO, é um caso muito sério, podendo ser considerado uma verdadeira calamidade. Tanto envolve crianças quanto adultos...

E o Chico falou ao médico

- É preciso que os pais dessa criança conversem muito com ela, principalmente a mãe. É necessário chamar o espírito para o corpo. Se não agirmos assim, muitos espíritos não permaneceram na carne, porque a reencarnação para els é muito dolorosa. O espírito daquela criança sacudia o corpo que convulsionava, na ânsia de libertar-se (desencarnar)... Sem dúvida, era preciso convencer o Espírito a ficar. Tentar dizer-lhe que a Terra não é cruel assim... Que precisamos trabalhar pela melhoria do homem” (MASSUCI, 2016, on-line).


A história ilustra de forma delicada a visão espiritual do autismo, mas diante da narrativa, cabe inserir um alerta de que aqui não se faz a afirmação de que devem ser suspendidos os medicamente receitados pelos médicos aos portadores de tal transtorno. A história serve como uma reflexão deixada por Chico, a fim de se entender porque ela pode ocorrer.


Sendo assim, a lição que se pode aprender com ela, é o AMOR. Quando diante da mencionada situação, deve-se exercitar a amor, seja porque precisamos nós mesmos aprendê-lo, seja para ensiná-lo ao espírito que ali encontra-se.


De toda adversidade aprende-se uma lição e, se há lição, há sempre um propósito maior vindo de Deus a fim de que a caminhada rumo à melhoria seja trilhada e alcançada.


=============

REFERÊNCIAS:


KARDEC, Allan. A Gênese. Disponível em: https://www.febnet.org.br/wp-content/uploads/2012/07/A-genese_Guillon.pdf. Acesso em: 24 de agosto de 2022.


MACIEL, Carlos. Autismo, uma abordagem médico-espírita. Disponível em: https://www.espiritismo.tv/curso-principios-basicos-medico-espiritas/autismo-uma-abordagem-medico-espirita/#:~:text=Segundo%20a%20espiritualidade%2C%20a%20doen%C3%A7a,fuga%20das%20condi%C3%A7%C3%B5es%20que%20atormentam.. Acesso em: 24 de agosto de 2022.


MASSUCI, Ana Maria Teodoro. Autismo na Visão Espírita, trecho do livro Chico Xavier, à Sombra do Abacateiro. Editora IDEAL. Disponível em: https://www.espiritbook.com.br/profiles/blogs/autismo-na-vis-o-esp-rita-3. Acesso em 24 de agosto de 2022.


O MUNDO EXTRAFÍSICO. Autismo na visão Espírita. Disponível em: http://omundoextrafisico.blogspot.com/2014/05/autismo-na-visao-do-espirita.html. Acesso em: 24 de agosto de 2022.


SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DO PARANÁ. Transtorno do Espectro Autista (TEA). Disponível em: https://www.saude.pr.gov.br/Pagina/Transtorno-do-Espectro-Autismo-TEA#:~:text=O%20transtorno%20do%20espectro%20autista,repert%C3%B3rio%20restrito%20de%20interesses%20e. Acesso em: 24 de agosto de 2022.

14.367 visualizações

Comentarios


Postagens Recentes
Postagens Populares