Tópicos

Transição Planetária



Vivemos um momento em nosso planeta onde as pessoas estão assustadas com os fenômenos da natureza, mares que recuam, oceanos que invadem territórios, tsunamis, terremotos em lugares que nunca antes ocorreu, vendavais além de acidentes grandiosos como queda de aeronaves, pontes que caem sobre automóveis, desmoronamentos com grande número de vitimas. Aliado a esses fatos vemos o aumento da violência contra a mulher em inúmeros feminicídeos, ondas de racismo e perseguição a minorias, uma inversão na justiça e nos valores, onde se percebe que o bom é o esperto e o honesto é considerado “burro”.

Com esse cenário é comum ouvirmos discursos de descrédito no amanhã e reclamações continuas. Percebemos que as pessoas ao nosso redor não acreditam que isso é um momento e que ele tende a passar, mas para tanto temos que fazer nossa parte.

Muito se tem falado sobre a transição que nosso planeta está passando e discursos de medo surgem pelas interpretações de cunho apocalípticos que muitos fazem dos estudos e escritos antigos.

“Ouvireis falar de guerras e rumores de guerras, olhai, não vos assusteis, pois será necessário que aconteçam essas coisas, mas ainda não é o fim. Levantar-se-á nação contra nação, povo contra povo, haverá grandes terremotos, epidemias e fome em vários lugares. Coisas espantosas acontecerão e haverá grandes sinais nos céus!” Nada será permanente, segundo Lucas– 20-9/11, será necessário que aconteçam, pois todo esse caos se dá pelos espíritos que deveriam nessa experiência se ajustar e procurar através do bem se redimir de seus erros pretéritos, outros com a missão de junto ao poder que recebeu ajudar os mais humildes e aqueles que ainda não conseguiram perdoar seus antigos algozes bem como se perdoar, continuam atrás de uma justiça que leva o planeta a viver esse momento de banalidade da violência e acontecimentos catastróficos.

E por que Deus permite que esses espíritos voltem a Terra. “Se não for pelo amor, será pela dor. Se o homem preferir despertar por meio do sofrimento, será respeitado, já que este faz parte de sua evolução. O Pai sempre nos convida pelo amor, mas seu chamado doce e suave raramente é atendido. Então vem a dor, que representa simplesmente a reação do Universo às ações contrárias à legislação divina. Sofremos porque transgredimos as leis de Deus. É imperioso o reajuste; enquanto não nos alinhamos ao Criador, sofremos.” Nós chamamos de flagelo aquilo que recebemos por nossas obras errôneas no passado de nossas reencarnações as quais esquecemos pela dádiva do esquecimento salutar que nos permite fazer as escolhas corretas sem o remorso pretérito.

Muitos desses espíritos estão tendo sua ultima oportunidade de evolução na terra e falhando muitos estão por suas escolhas e pelos caminhos escolhidos se afastando do bem comum, não permanecerão mais no orbe terrestre sendo levado para mundos em processo evolutivo inferior ao da Terra que caminha para sua mudança de expiação para regeneração. Um dia se mudarem seu plano vibratório e se entregarem ao caminho do bem e a busca de uma evolução pessoal sincera poderão retornar a terra em uma nova frequência.