Tópicos

Viva - A Vida é uma Dádiva



Você já se perguntou por que está aqui, por que nasceu? Basicamente, estamos aqui para cumprir nossa missão. Ao reencarnar, alguns espíritos logo descobrem essa missão e despontam com seus dons. Normalmente, esses são os grandes engenheiros, artistas e cientistas. Outros demoram mais tempo para descobrir, uns nunca descobrem. Mas você tem uma missão.

Você vem para este mundo com certas aptidões, habilidades e defeitos. Tem gostos por tal estilo musical, tais sabores e vontades que você nem sabe explicar. Por que escolheu tal profissão, certo time de futebol, gosta de calor ou de frio. Não dá para ficar se perguntando de tantos porquês. É a vida! Um conceito muito amplo, mas é muito mais que o ciclo que aprendemos na escola: Nascer, Crescer, Reproduzir-se, Envelhecer e Morrer. A vida é feita de momentos, bons e ruins. Há várias formas de vida: “o vida boa”, a vida social, a vida familiar, a “vida de cão”, mas sim, tudo isso é vida. E você tem que saber viver. Partir deste mundo faz parte, mas lembre-se do que Chico Xavier disse: “Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito.”

A vida é feita de diversidades: culturais, religiosas, de raças. É disso que a vida é feita. Essa fantástica pluralidade torna nossa vida mais divertida. O que seria do amarelo se todos gostassem do azul, não é?

Para levar uma vida digna, é preciso antes de tudo, respeito. Respeitar o gosto, opinião, desejos do outro e a cultura. Nunca, jamais, em hipótese alguma, sobreponha sua cultura a de alguém. Você pode abrir fogo sobre um povo, mas sua cultura está enraizada e isso fará com que esse povo se multiplique e mantenha viva sua vida. E cada povo enxerga a vida e a morte de uma maneira.


No México por exemplo, o povo mantém uma tradição muito antiga no feriado de 02/11, Días de los Muertos. Eles acreditam que basta você colocar fotos dos antepassados e lembrar das histórias deles que eles voltam para visitar sua família na terra no que chamamos aqui no Brasil de Dia de Finados. O México mesmo com mais de 80% de católicos, tem uma forte espiritualidade cultural. Segundo a tradição, para receber seus entes queridos que já desencarnaram, as pessoas enfeitam suas casas com flores, velas e incensos, e preparam as comidas preferidas dos que já partiram. As pessoas fazem máscaras de caveira, vestem roupas com esqueletos pintados ou se fantasiam de morte. É em cima desta cultura que os diretores de cinema Lee Unkrich e Adrian Molina contam a história de Miguel na animação dos estúdios Disney e Pixar chamada Viva – A vida é uma festa. Miguel tem 12 anos, adora música e quer ser famoso. Mas sua família detesta música, pois o tataravô de Miguel abandonou a família em busca do sucesso musical. Na trama, que se passa no dia 02/11, Miguel entra no mundo dos mortos e vive uma grande aventura do começo ao fim. Vale a pena assistir essa animação que mistura aventura, sonhos, espiritualidade, cultura e histórias de vida que fica fácil se reconhecer no longa-metragem.

Miguel mostra que a vida é sim, uma festa. Em que sentido? Que todo poder e fama são voláteis, viram poeira na linha do tempo. Do que nós nos lembramos mesmo são dos legados fortes que nossos antepassados deixam. Viva a vida de forma intensa, por que todos sabemos que a vida é uma dádiva.

#VictorHugoFreitas #Reflexões

Postagens Recentes
Postagens Populares
Siga-nos
  • Logo para Site
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow
  • Instagram Social Icon
Procure por  palavras chaves

Contatos:

22  2724-0945

blog@letraespirita.com.br

© 2018 por Equipe Letra Espíírita