top of page
Tópicos

Ansiedade: O Mal Do Século Sob Um Olhar Espírita



Rafaela Paes de Campos

Publicação original: 22 de agosto de 2018

Última atualização: 24 de agosto de 2022


Em termos conceituais, “ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa” (SIGNIFICADOS – MEDICINA, 2018, on-line). A ansiedade é tida como uma reação inerente ao ser humano, já que ele pode auxiliá-lo a se proteger de perigos, mas torna-se patológica quando passa a fazer parte inexorável da vida da pessoa assumindo um caráter generalizado e interferindo no funcionamento saudável de sua vida (SIGNIFICADOS – MEDICINA, 2018, on-line).


Generalizando ante a impossibilidade de se estabelecer conceitos e diagnósticos de forma técnica, as causas da ansiedade patológica, fisicamente falando, são o hipertireoidismo, a ansiedade generalizada, crises de pânico, fobias, perturbação obsessivo compulsiva, síndrome do estresse pós-traumático, depressão, psicoses e perturbação maníaco-depressiva (SIGNIFICADOS – MEDICINA, 2018, on-line)


Mas, e do ponto de vista Espiritual, quais são as causas da ansiedade?


A pessoa portadora de ansiedade patológica tem a ilusão de controlar o tempo, as pessoas e todas as coisas que não dependem dela. Pode-se dizer que estas são as suas raízes Espirituais.

De acordo com a médium Isabel Salomão de Campos em uma reunião pública de perguntas e respostas na Comunidade Espírita “A Casa do Caminho”, na cidade de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, palestra disponível no YouTube, tem-se que:


Ansiedade é inquietude do Espírito. O Espírito está inquieto, ele está de alguma forma infeliz; ele precisa refletir um pouco sobre a vida, ele precisa parar um pouquinho, dar um tempinho para si mesmo junto ao Cristo e aos mentores espirituais. Ele fica sufocado pelas informações negativas que ele escuta na televisão, no jornal, na sociedade, na vida e, por isso, ele está inquieto. É preciso, então, que ele (o ansioso) tenha um recolhimento, uns minutinhos por dia para falar de Jesus. O melhor mesmo é Jesus, chame pelo Cristo que ele manda um emissário dele para a Terra. Vigie seus pensamentos, suas atitudes! A espiritualidade está precisando de pessoas que cuidam da moral, que cuidam da vida reta, da dignidade. Não precisa ser santo... Ser espírito de luz é você entender que você vem de Deus e vai voltar para ele um dia. Você tem que levar para ele uma bagagem, que dignifique a sua filiação divina. Você não nasceu por acaso, Deus sabe que você existe e ama você. Dê atenção a isto! Não tenha medo do sofrimento, ele existe em todo lugar, em todos os corações! Mas não tem sofrimento que aguente uma mensagem de fé em Deus, de confiança em Deus... uma prece firmada na convicção, na atitude, na vida reta” (A CASA DO CAMINHO, 2007, on-line).


Conforme aduzido pela médium, a ansiedade caracteriza-se pela inquietude do Espírito, que por algum motivo encontra-se em estado de tristeza e sobressalto, necessitando de algum tempo para que possa reequilibrar-se e reconectar-se com o que realmente é importante para ele, devendo, primordialmente, conectar-se com o Alto, com Jesus.


De acordo com o site Grupo Espírita Allan Kardec, em um artigo intitulado “As orientações de Jesus sobre a ansiedade”, baseando em interpretação do Evangelho, ensina-se:


“Jesus se refere aos ansiosos como sendo aqueles que não confiam na Providência Divina. Mas, nas entrelinhas de seus ensinamentos, Ele também destaca outro fator gerador de ansiedade: a falta de confiança em si mesmo, na própria capacidade de realização. Portanto, a ansiedade surge quando um desses fatores ocorre ou quando os dois acontecem ao mesmo tempo: ou está faltando confiança na Providência Divina ou está faltando confiança em nós mesmos. E Ele ainda reforça esses ensinamentos ao dizer: “Pedi e obtereis; batei, e abrir-se-vos-á; buscai e achareis”. O que significam essas palavras? Elas podem ser assim compreendidas: ajuda-te, e o céu te ajudará! Somente com essas colocações é que se completam os ensinamentos de Jesus sobre a ansiedade! Acompanhe o raciocínio: partindo da confiança de Deus e em Sua Providência, e fazendo o máximo e o melhor ao nosso alcance, venceremos a ansiedade, pois estaremos com a consciência tranquila e também confiando que todos os recursos disponíveis serão mobilizados a nosso favor. Só fica ansioso aquele que duvida! A dúvida gera a incerteza e esta, por sua vez, gera a ansiedade” (GRUPO ESPÍRITA ALLAN KARDEC, 2011, on-line).


Em consonância com o que nos ensinou Joanna de Ângelis, no livro Amor, Imbatível Amor, psicografado por Divaldo Franco e distribuído pela Editora Leal Livraria Espírita (2003) “o distúrbio de pânico está enraizado no ser que desconsiderou as Soberanas Leis e se reencarna com predisposição fisiológica, imprimindo nos genes a necessidade da reparação dos delitos transatos” (JOANNA DE ÂNGELIS apud O COLEGIADO, 2018, on-line).


O que se entende? Entende-se que a ansiedade está impregnada nos genes desde o momento em que há o encontro entre corpo físico e corpo Espiritual, sendo resultado de desordens de vidas passadas e que foi aflorada nesta vida por algum gatilho.


O Espiritismo é para os fortes, aqueles que aceitam verdades que muitas vezes ferem. Eu que vos escrevo sou portadora de ansiedade há anos e sim tenho que entender que eu mesma me causo tal desconforto. Seja pela falta de fé em Deus, seja por falta de fé em nós mesmos, a realidade que cerca o ansioso é a constante angústia no coração, o aperto no peito e o sobressalto de pensamentos ruins que nos fazem acreditar que algo irá acontecer.


Ainda finaliza mencionando o site Grupo Espírita Allan Kardec no artigo anteriormente mencionado que “considerando que os semelhantes se atraem, ao nos rendermos à ansiedade, estaremos igualmente entrando em sintonia com outros, encarnados e/ou desencarnados, que vibram nas mesmas ondas de inquietação, agravando ainda mais nosso estado íntimo” (GRUPO ESPÍRITA ALLAN KARDEC, 2011, on-line).