Tópicos

Dez Fatos Sobre Moisés e Os Dez Mandamentos Que Não Constam na Bíblia


Tudo o que sabíamos sobre Moisés e os dez mandamentos era o que nos apresentava a Bíblia.


Atualmente, estudos mostram que grande parte dos feitos de Moisés tem explicação científica e nada de sobrenatural.


Segundo J.W. Rochester, “o que a Bíblia conta de Moisés foi escrito por seus irmãos hebreus, parciais e animados somente pelo desejo de ressaltar a grandeza de seu povo.”


E, se além do ponto de vista hebreu, pudéssemos saber o ponto de vista de outros envolvidos na história? E se pudéssemos saber o ponto de vista da mãe de Moisés? Ou de um importante seguidor seu? Ou ainda, de um soldado egípcio?


No livro O Faraó Merneftá, podemos conhecer a visão de três personagens ligados a Moisés: sua mãe; Pineás, um mago aprendiz e ajudante de Moisés; e Necho, um soldado do faraó que esteve muito perto de Moisés e do faraó.


E através destes pontos de vistas “extra-hebreus”, vamos nos deparar com um Moisés (e sua história) muito diferente do que nos é apresentado na Bíblia.


Veja abaixo os 10 fatos sobre Moisés e os dez mandamentos que não constam na Bíblia, segundo o espírito JW Rochester


1 – Moisés foi fruto do amor proibido entre uma princesa e um hebreu


A princesa Termuti, filha do faraó Ramsés, apaixonou-se por um hebreu de nome Itamar. Tiveram um único encontro, onde Moisés foi concebido. No dia em que Moisés veio ao mundo, seu pai, Itamar, morre assassinado por um membro da corte egípcia.


2 – Jocabed é tia, e não mãe de Moisés


A princesa não podia assumir seu filho, fruto de uma relação proibida. Entrega-o a Jocabed, irmã de Itamar (pai de Moisés), que também estava grávida, até que possa encontrar uma forma de manter Moisés junto dela.


3 – A princesa planeja o “encontro” do bebê no Nilo


Termutis planeja o episódio da cesta perdida no Nilo para poder salvar seu filho da morte imposta por Ramsés a todos os primogênitos do Egito. Depois de “encontrá-lo”, a princesa, além de salvar a vida de seu filho, pôde criá-lo no palácio como seu protegido, agora sob as bênçãos do faraó.


4 – Moisés precisou fugir do Egito


Já em sua vida adulta, Moisés descobre que seu pai foi morto por um egípcio. Envolve-se em episódios que aumentam ainda mais a antipatia entre ele e a corte do palácio. Precisou então fugir, indo parar na Índia, onde adquiriu conhecimentos que o ajudaram em seus propósitos de vingança contra os egípcios.


5 – Merneftá e não Ramsés


O Faraó que reinava na época em que se passa a história de Moisés era Merneftá, décimo terceiro filho de Ramsés II. Tornou-se rei devido à morte prematura dos seus irmãos primogênitos.


6 – Moisés reencarnou para ser amigo do Faraó


Moisés reencarnou tendo como missão, aliviar o sofrimento dos hebreus. Para tanto, deveria conquistar a amizade do faraó. Mas Moisés não soube conduzir esta prova. Revestiu-se de cólera e usou o nome de Jeová para atingir seus intentos criando assim o mito de um deus vingativo e punitivo.


7 – As pragas não foram enviadas por Jeová


Todas as pragas descritas na Bíblia, as quais Jeová teria enviado ao Egito para forçar a libertação dos hebreus foram, na verdade, uma mistura de situações manipuladas por Moisés. Profundo conhecedor dos mistérios da natureza e do magnetismo, potencializados por seu intercâmbio com o mundo espiritual, soube conduzir estes eventos, em sua maioria, fenômenos naturais.


8 -Moisés queria ser faraó do Egito


Moisés também tinha ambição de se tornar o faraó do Egito. Como isso não foi possível, resolveu usar o pretexto de libertar os hebreus para assim ter seu próprio povo para liderar. Para esta feita, usou e abusou de violência contra o povo egípcio e também contra seu próprio povo.


9 – Nem todos os hebreus queriam ser libertados


O povo hebreu, além da escravidão, era um povo desmotivado e acomodado. Tinham uma vida razoavelmente estável dentro do território egípcio. Muitos não estavam dispostos a vagar pelo deserto e deixar certa estabilidade em troca de um futuro duvidoso de incertezas e mais privações no deserto.


10 – Moisés se arrependeu


Sentindo chegar a hora de sua morte, Moisés se refugia nas montanhas, e começa a relembrar e meditar sobre seus atos. Uma massa enfurecida de espíritos que ele havia prejudicado veio lhe cobrar. Moisés pede perdão ao Criador e então aparece um ser transbordante de luz que afasta a multidão de espíritos vingativos. O espírito Moisés é amparado por este mesmo ser luminoso.


=====

Conheça o Clube do Livro Letra Espírita em www.letraespirita.com.br e associe-se para receber em sua casa o melhor da literatura espírita.

*O livro "ALMAS A CAMINHO DA REDENÇÃO" faz parte da seleção de Julho/19. Veja seleção completa do mês atual no site.


Fonte: RBN

Postagens Recentes
Postagens Populares
Siga-nos
  • Logo para Site
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow
  • Instagram Social Icon
Procure por  palavras chaves

Contatos:

22  2724-0945

blog@letraespirita.com.br

© 2018 por Equipe Letra Espíírita