Tópicos

O Meio do Ano



Por: Jackelline Furuuti


A gente passa a vida toda tecendo a nossa linha da vida. Estamos no meio de 2019 e algumas pessoas estão se sentindo frustradas por terem prometido a si mesmas fazer diferente, serem mais pacientes, menos ingênuas, mais indulgentes, menos egoístas e por aí vai. Mas não contavam com o quão difícil poderia ser mudar tantas coisas em 365 dias. E sofrem.


Todo esse sofrimento ocorre porque comparamos a velocidade e capacidade que temos em construir nossas coisas materiais com a velocidade e capacidade que temos em construir nossos sentimentos e atitudes.

É onde mora o erro primordial.


Quando falamos em reforma íntima, construção vem só no final. O começo é dolorido e desanimador. O começo é feito de DESCONSTRUÇÃO.

E por isso a reforma íntima não é tão simples.


Ela nos leva a desconstrução de ideias enraizadas por várias existências e veja você como tem sido exigente, esperando que isso seja resolvido em meses, em dias.


Sejamos pacientes!


Desconstruir dá muito trabalho e ocorre à base de muita dor. A dor de dobrar-se diante de ideias contrárias as que você sempre teve, a dor de um ego dobrado é infinitamente maior que qualquer martelada. E por falar em marteladas, acostume-se com elas, que estarão por todo a sua reforma, lhe convidando a refletir nas diversas áreas de nossas vidas.

Apenas não seja rude consigo mesmo e tenha paciência.


Você já percorreu linhas encarnatórias infinitamente mais embaraçadas e cortantes. Deste carretel, desenrolarão metros e metros de experiências.


Não se preocupe em construir grandes obras.

Desconstr