Tópicos

Como é o Umbral Após a Morte?


Você certamente já ouviu falar do Umbral. André Luiz, no livro Nosso Lar, psicografia de Chico Xavier, narra com detalhes como é esta zona umbralina.


Confira a seguir algumas explicações de como é o umbral após a morte.


Como é o umbral após a morte?


No programa Sem Dúvida, da TV Mundo Maior, o comunicador Manolo Quesada disse que todo mundo tem medo do umbral, por isso, perguntam: Para onde eu vou depois que eu desencarnar? Como é o umbral?


De acordo com o comunicador, nós vamos para onde os nossos pensamentos nos levarem. Portanto, o umbral está relacionado à maneira de como estamos pensando, a forma como estamos agindo.


“Quando muitas pessoas pensam nas coisas que fizeram, nas coisas erradas. Elas vão se juntando e se aproximando por afinidade. Isso quer dizer o que? Que nós vamos criando essas regiões a medida em que vamos nos ligando com pensamentos semelhantes”.


Por exemplo, quanto mais pensarmos em ódio, inveja, rancor, orgulho, em sentimentos negativos, mais vamos criando ambientes com pessoas que pensam da mesma forma.


Esses tipos de afinidade que definem o Umbral, pois ele solidamente não existe. O que existe na verdade, são agrupamentos de Espíritos Afins, que desencarnam com sentimentos infelizes, indo para os mesmos locais de afinidade.


Como é que podemos evitar em não ir para o Umbral?


Primeiramente, não podemos nos esquecer que Deus não julga, não condena. Ele oferece oportunidades. E como temos o livre-arbítrio, depende exclusivamente de cada um nós, escolhermos qual caminho desejamos seguir.


E ainda, ajuda não falta. Aquele que quer se melhorar recebe ajuda dos espíritos superiores, e é resgatado deste “local”.


Leia também: Como neutralizar as más influências espirituais?


Allan Kardec, em O Livro dos Espíritos, questão 234, fala sobre estes pontos de repouso. Confira:


Existem, como foi dito, mundos que servem de estações ou de pontos de repouso aos Espíritos errantes?


“Sim, há mundos particularmente atribuídos aos seres errantes, mundos nos quais podem habitar temporariamente, espécie de campos de repouso para erraticidade muito longas, que são sempre um pouco penosas. São posições intermediárias entre os outros mundos, graduados segundo a natureza dos Espíritos que podem atingi-los e que neles desfrutam maior ou menor bem estar.”


E ainda, no programa Sem Dúvida, Manolo Quesada, disse que o que nós leva para o umbral, são os nossos pensamentos, as nossas ações.


“Ás vezes aqui, não percebemos o que pensamos, como agimos. Mas do lado de lá, quando a gente desencarna, nossa consciência abrange muito mais, por isso, vai literalmente nos cobrar. E nos cobrando vamos para lugares que não são muito bons, onde seremos resgatados para que tenhamos outra oportunidade”.


Manolo completou:

“E o antídoto para que estejamos lá ou não é: mudarmos os nossos pensamentos. E enquanto estivermos encarnados temos que agir. Se nós não estamos fazendo as coisas tão bem, não devemos ficar somente nos pensamentos, temos que fazer”.


Como tudo na vida, o umbral é uma escolha! Portanto, reflita! Pensa naquilo que você está desejando durante a sua encarnação. Porque, provavelmente, será o que você irá pensar quando desencarnado, e como consequência, irá atrair mentes com os mesmos pensamentos.


=====

Associe-se ao Clube do Livro Letra Espírita e receba em casa livros espíritas todos os meses! Veja mais em www.letraespirita.com.br


Fonte: RBN

Postagens Recentes
Postagens Populares
Siga-nos
  • Logo para Site
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow
  • Instagram Social Icon
Procure por  palavras chaves

Contatos:

22  2724-0945

blog@letraespirita.com.br

© 2018 por Equipe Letra Espíírita