top of page
Tópicos

Lembranças que não se apagam


Rita Cordeiro Ramos


Lembranças Que Não Se Apagam, romance Espírita ditado pelo Espírito Tenório Peixoto, traz temas importantes e atuais que precisam ser abordados.

Mais que um romance, a obra traduz a dificuldade de muitas almas humanas que estagiam no orbe terrestre, no que diz respeito à reencarnação e lembranças de vidas passadas.


O livro inicia-se abordando a problemática de pessoas que, no decorrer da existência, por algum fator externo, têm visões de suas existências pregressas. Foi o caso da personagem Sheila que, ao bater a cabeça durante um assalto, entra em coma e começa a ter visões de sua encarnação anterior.


Sem conhecimento da Doutrina Espírita e da reencarnação, Sheila não consegue lidar com a situação, sentindo profunda angústia, medo e conflitos íntimos que, inconscientemente, fizeram-na buscar um meio de fugir dos problemas. Num momento de estresse, acaba perdendo a memória, ocorrendo uma fuga dissociativa que culminou no início de uma jornada de provações para ela e seus familiares, ainda que amparados sempre pela Espiritualidade Amiga.


Amnésia dissociativa

É a incapacidade parcial ou total do indivíduo de se lembrar do passado, seja recente ou distante, que lhe causou dor, sofrimento e trauma.


A pessoa pode sentir dificuldade de saber quem foi, de saber o que disse, o que pensou, sentiu ou o que presenciou. Geralmente ocorre em eventos que o indivíduo tem dificuldade de lidar, como situações traumáticas.


Cada ser humano tem uma maneira diferente de lidar com um trauma e, quando determinadas situações são muito difíceis de serem suportadas, essas memórias são automaticamente recalcadas para o inconsciente, bloqueando as lembranças de dor e angústia.


É um mecanismo de defesa do cérebro para que o ser humano suporte o trauma vivido.


Se por um lado essas memórias ficam guardadas em nosso inconsciente por tempo indeterminado - algumas horas ou muitos anos - para não reviver intenso sofrimento, por outro lado, podem surgir sintomas somatizados que desencadeiam doenças físicas, medos, fobias, depressão ou problemas que não se descobre a origem e nem a forma de lidar.


Na maioria das vezes, o trauma transforma a vida do ser humano em intenso sofrimento, sem que haja a recordação ou entendimento do que veio a causar tanta dor.


Reencarnação

A reencarnação é uma ferramenta ofertada pela Providência Divina para que o Espírito possa vencer e corrigir erros de outras existências. Deus, em sua infinita misericórdia e sabedoria, concede à alma humana o esquecimento do passado, para que, em nova encarnação, seja possível conviver no núcleo familiar e entre amigos que, um dia, podem ter sido nossos algozes ou até nossas vítimas.


É por meio do esquecimento do passado que o Espírito continua evoluindo, desde que aproveite a oportunidade concedida pela Providência Divina.


Estas lembranças, porém, nem sempre são solicitadas pelo reencarnante para ser parte de sua nova experiência terrena. Elas podem ser resultadas de traumas vividos na atual encarnação, que disparam gatilhos vivenciados em alguma situação e acabam por destravar do psiquismo subconsciente, lembranças de outras épocas. Surgem como lapsos de memória que misturam o presente e o passado, desta e outras vidas, fazendo com que haja sofrimento.


É importante que a alma humana esteja receptiva para buscar ajuda espiritual e psicológica, o que propiciará compreensão do problema, conhecimento do seu eu interior, auxiliando na cura de tanta angústia.


O autoconhecimento permite que a paciência, fé e confiança em Deus tornem a cura possível. Tudo é aprendizado, nada acontece sem a permissão Divina, pois do sofrimento sempre é possível tirar lições que servem para reflexões, mudanças de comportamento e/ou de estilo de vida.


Pessoas desaparecidas

No decorrer da história, o Autor Espiritual também aborda temas atuais e complexos, como o desaparecimento pessoas.


O Espírito Tenório Peixoto apresenta a obra de modo a fazer o leitor compreender a permanente contribuição espiritual para o bem dos encarnados, assim como o prejuízo causado por Espíritos infelizes que buscam prejudica-los de qualquer maneira. Entretanto, deixa claro que a responsabilidade final é sempre individual.


Nesse sentido, a estrutura familiar é de extrema importância para fortalecer e orientar os jovens a manterem as mentes vigilantes e distantes do mau terreno e, consequentemente, dos Espíritos equivocados.


O mal, ainda tão presente no mundo, precisa ser contido e é preciso orientar e esclarecer as famílias para protegerem e orientarem os jovens.


Segundo o anuário de Segurança Pública de 2020, referente ao ano de 2019, desapareceram 79.275 pessoas. Destes desaparecidos, apenas 39.080 pessoas foram localizadas. Estima-se também que 40 mil crianças desaparecem anualmente no Brasil.


Somente um trabalho massivo de políticas públicas e prevenção junto aos pais e responsáveis pelas crianças, pode prevenir contra o desaparecimento das crianças e evitar a violência sexual, o vício e o tráfico de drogas entre os mais jovens.


Aos pais não basta apenas educar, mas também evangelizar seus filhos com amor, compreensão e firmeza. Quanto mais conhecimento moral, menor será o impacto de influências externas na conduta e no caráter de nossos filhos.


A Espiritualidade Maior não descansa e atua permanentemente para combater o mal, enviando seus mensageiros para auxiliar e amparar aos que sofrem. Ações, atitudes e pensamentos voltados ao bem, à mudança interior, afastam o mal e atraem bons Espíritos, pois tudo é questão de atração e sintonia.


A energia do bem e do amor é a maior proteção para aqueles que buscam a paz, e nas situações que não estão ao nosso alcance mudar, é sempre importante lembrar que não cai a folha de uma árvore sem a permissão Divina.




205 visualizações
Postagens Recentes
Postagens Populares
Siga-nos
  • Logo para Site
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow
  • Instagram Social Icon
Procure por  palavras chaves