Tópicos

Carnaval e Obsessão Espiritual


Por: Isabelle Oliveira


O carnaval é uma festa popular caracterizada por suas fantasias, muita folia, música, dança, bebidas, excessos de todos os tipos e, há quem diga que “no carnaval pode tudo”. Mas será que pode mesmo?


Culturalmente falando, o carnaval traz consigo expressões culturais populares riquíssimas, como o samba, o frevo, blocos líricos e de rua, o maracatu, marchinhas carnavalescas, samba de coco de roda, os desfiles grandiosos das escolas de samba, além de fantasias e muita tradição. Além disso, movimenta bilhões na economia brasileira, gerando milhares de empregos temporários.


Na outra ponta, é nesse mesmo período que o banco de sangue faz sua maior campanha para abastecimento, pois é a época do ano com maior número de pacientes com necessidade de transfusão de sangue, aumenta assustadoramente, seja por acidentes no trânsito, tentativas de homicídio, assaltos, violência de formas diversas.


O carnaval arrasta multidões de encarnados para diversão, muitos vão em busca de uma curtição sadia e sem tantos excessos, tantos outros querem extravasar sem limites, afinal “no carnaval pode tudo” e, há ainda quem vá apenas para cometer delitos e se aproveitar da vulnerabilidade das pessoas.


Enquanto tudo isso acontece no plano físico, no plano espiritual a movimentação consegue ser muito mais intensa. Espíritos temporariamente inferiores se aproveitam para intensificar processos obsessivos, incentivando encarnados a cometerem todo tipo de abusos, seja com bebidas, sexo, drogas e até mesmo utilizando de violência, indo de atos absurdos a crimes. Há ainda Espíritos que não conseguiram se desvencilhar dos vícios do corpo físico e consomem seus vícios por intermédio dos encarnados, os estimulando ao consumo desregrado, os chamados Espíritos vampirizantes. Os benfeitores espirituais ficam sobrecarregados de tanto trabalho, pois ocorrem muitas mortes e os processos obsessivos aumentam e se intensificam, ocasionando inúmeros transtornos.


O carnaval em si não provoca tudo isso, mas sim o desequilíbrio energético produzidos nos campos vibracionais gerado pelas pessoas. Atraímos com o que sintonizamos, não apenas durante o carnaval (nesse período é mais intenso devido à alta concentração de encarnados e desencarnados no mesmo ambiente, sintonizando numa vibração muito baixa), mas em todas as épocas de nossas vidas, com nossos comportamentos e pensamentos, as práticas que exercemos fará toda diferença no tocante a que tipo de Espíritos nos afinamos. Há diversas formas sadias de curtir o carnaval, com equilíbrio e bom senso, entendendo que tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém. O espiritismo não se opõe a música, dança, lazer, cultura e manifestações de alegria, mas precisamos refletir sobre como vivenciar de forma equilibrada. Deus permitiu que houvesse arte na Terra para a humanidade evoluir intelectual e moralmente, visto que a arte auxilia até em tratamentos de saúde, mas todo excesso é prejudicial. Sejamos nossa melhor versão a cada momento e procuremos nos afinar com os bons Espíritos, para assim nos preservarmos em uma psicosfera ambiental saudável.


Gostou deste artigo? Assista ao estudo ao vivo sobre ele na 2ª Semana Especial Letra Espírita, dia 01/03, em nosso canal no youtube. Acesse: www.youtube.com.br/letraespiritaoficial e se inscreva no canal, toque no sininho para receber as notificações.


==========

Referências Bibliográficas:

[1] KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos: Parte Segunda – Capítulo IX. Tradução de Guillon Ribeiro. Rio de Janeiro: FEB, 2009.

[2] CARVALHO, Evelyn Freire de. Desmistificando a Mediunidade. Capítulo 6. 1.ed. Campos dos Goytacazes, RJ: Editora Letra Espírita, 2020.

[3] Psicosfera– Meio Ambiente Espiritual. https://www.letraespirita.blog.br/single-post/psicosfera. Acesso em 15 Jan 22.

296 visualizações
Postagens Recentes
Postagens Populares
Siga-nos
  • Logo para Site
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow
  • Instagram Social Icon
Procure por  palavras chaves